Sobre a Missão

 “E me esforcei para anunciar o Evangelho onde Cristo nunca fora anunciado”.  Rom. 15.20

O texto acima traz a visão ministerial paulina, que é de sempre ir onde o evangelho ainda não fora anunciado, e isto para não edificar sobre fundamento alheio. O contraste hodierno é a proliferação de igrejas onde se concentra a maioria dos recursos econômicos.

A realidade brasileira comprova isto, pois abandonamos as tribos indígenas que tem 151 tribos sem um obreiro sequer, o sertão nordestino e os povos ribeirinhos. Agora tente imaginar o grande desafio de levar os cristãos brasileiros a amarem os povos menos alcançados da terra e que estão tão distantes de nossos olhos!!!

É interessante perceber o contexto da passagem em que o apóstolo Paulo menciona que já iria para outro lugar, pois havia concluído a tarefa de evangelizar as quatro províncias do Império romano – Galácia, Macedônia, Acaia e Ásia proconsular –, desde Jerusalém até a atual Bósnia, e isto em apenas 10 anos de trabalho árduo e em diferentes contextos culturais.

Desejamos compartilhar os dez maiores desafios sobre a tarefa inacabada da Ásia e esperamos que possa sensibilizar o seu coração, mente e espírito para que venha a se associar conosco para juntos ver parte desse quadro mudado ainda nesta década.

1 – Mais de 81% dos quase cinco bilhões de pessoas não cristãs vivem nesse continente.

2 – Possui 85% das pessoas menos evangelizadas, nove dos dez países menos evangelizados com as maiores populações. Somente na China tem aproximadamente 320 milhões que nunca ouviram nada de Jesus; e das 600 mil cidades e vilas da Índia, 500 mil não têm um obreiro sequer.

3 – Presença dos três maiores blocos religiosos não cristãos: islamismo, hinduísmo e budismo; eles são os maiores desafios para os cristãos. São em torno de 1,1 bilhão de muçulmanos, 950 milhões de hindus, e entre 500-900 milhões de budistas.

4- O Projeto Josué mostra 16.350 povos etno-linguísticos. Dos 6.648 menos alcançados da lista, 5.150 são asiáticos. O desafio da tradução bíblica é muito grande, pois cerca das duas mil línguas que precisam de tradução no mundo, mais de 40% delas está na Ásia.

5 – A Janela 35-45 ou Janela Túrquica – povos de origem turca que se espalham desde a Bulgária até o Oeste chinês, onde se encontram os povos muçulmanos Uigers e Huis. Além dos povos árabes e iranianos.

6 – Desastres ecológicos – A região tem sido afetada por grandes terremotos, vulcões, secas, ciclones, tsunamis e enchentes que tem ceifado milhões de vidas, e levado outras a ficarem desabrigadas, necessitando de muitos obreiros para prestação de ajuda humanitária e em todas as áreas da vida.

7 – Tráfico. O tráfico tem sido uma forma ilícita de obtenção de recursos financeiros. O tráfico de drogas tem sido a forma mais violenta e conhecida, como a heroína no Afeganistão e no Triangulo de Ouro (Mianmar, Tailândia e Laos). Ainda mais aviltante é o tráfico humano para trabalho escravo e prostituição. A Ásia é a região que mais supre adolescentes para os bordéis internacionais.

8 – Vírus HIV – A pandemia está intensificando neste continente, principalmente na Índia, Tailândia e China, e isto devido ao crescimento da indústria do sexo.

9 – O crescimento econômico dos tigres asiáticos tem sido fenomenal devido ao acesso à alta tecnologia, mão de obra barata e investimentos estrangeiros que proporcionam produtos com preços super-competitivos devido à alta produção para o mercado interno e exportação. Isto tem levado à grande corrupção e grande discrepância entre pobre e rico.

10 – O fundamentalismo religioso muçulmano e hinduísta tem sido o grande desafio para os cristãos nacionais. Isto tem dificultado a entrada de obreiros, bem como a mudança de status religioso e o acesso às classes mais altas da sociedade, pois para conseguir um emprego precisa ser parte da religião estatal. O maior desafio está na Coréia do Norte, que dizimou milhares de cristãos. O país tem enfrentado uma fome tremenda. Sabe-se da história de um pai de família que estava morrendo e chegou a dizer ao filho que comesse a carne dele quando morresse, pois, se o enterrasse, o vizinho desenterraria o cadáver para comê-lo.

Um caso recente é o dos terroristas islâmicos no Iraque que estão marcando as casas dos cristãos com a letra “N” de “Nassarah” em árabe, que quer dizer Nazaré, e que se não deixarem a fé somente lhes resta a opção de deixarem suas casas e pertences e fugirem do país e centenas de milhares já deixaram o país. Infelizmente a mídia brasileira não dado destaque a isso e esses são os mais fortes, mas poderíamos enumerar muitos outros.

Estes desafios necessitam das orações específicas da igreja e exigem novas maneiras de trabalho. A Horizontes América Latina analisou todas essas áreas e procurou parcerias para ver a melhor forma de atuar na região.

Buscando visualizar novos métodos para alcançar o maior número de discípulos nesta região, lançamos o Projeto UNIÁSIA, um projeto de sete anos onde os candidatos receberam sete formações diferentes: Bíblica, Missiológica, Transcultural, Espanhol, Inglês, Língua Asiática e uma graduação Universitária na Ásia, e que recebeu os candidatos com apenas um terço do sustento sendo o restante mobilizado no treinamento.

Para isto contemplamos o treinamento de cristãos nacionais para as igrejas subterrâneas, estabelecimento de empresas e negócios internacionais, intercâmbios culturais, área educacional e a tradução de línguas, além de projetos de aconselhamento em áreas de desastres.

Nosso alvo é trabalhar arduamente para ver o número de obreiros brasileiros na Ásia dobrando até o final da década. Estimava no ano 2010 que havia em torno de 275 obreiros brasileiros, de todas as denominações no Brasil, em todo o continente asiático.

Nosso grande desafio para 2015 é ver 50 teens em Monte Verde

Estamos realizando alguns grandes congressos Teen, de um final de semana, no sudeste e norte do Brasil com o objetivo de recrutar candidatos para o Projeto Teen (projeto que visa treinar adolescentes que concluíram o ensino fundamental nas áreas cultural, linguística, educacional, a e bíblica).

O novo projeto é de nove anos, sendo um ano no Brasil, outro na América Latina, um em um país de língua inglesa e finalizando o segundo grau na Ásia numa escola americana, língua asiática e graduação universitária no continente menos alcançado.

Esperamos vê-los se comprometendo com algumas das cercas de 2.000 línguas que nada tem da bíblia. Louvamos a Deus pelos que já chegaram a tal estágio inicial de trabalhar neste processo de tradução na Ásia, sendo que um deles já está atuando como consultor linguista para sete línguas e isto aos 25 anos de idade.

No momento estamos com três deles concluindo o segundo grau numa escola americana na Ásia, em inglês, depois de ter aperfeiçoado a língua inglesa na Nova Zelândia.

Estamos convidando os amigos para se unir conosco e estamos orando por 1.000 parceiros que invistam R$ 50.00 e ou R$ 100.00 mensais na Missão, pois recebemos os candidatos com um terço do sustento.

Contamos com seu apoio e o convidamos a se unir conosco neste novo desafio de formar tradutores para as centenas de línguas asiáticas que nada possuem do livro sagrado.

No amor do Mestre,

Cleonice e David Botelho

Missão Horizontes – contato@mhorizontes.org.br -Bradesco – Agência 1020 – Conta 3474-6 – CNPJ 59.958.983-0001/16

a

Experience our university

From a group of academic pioneers in 1901 to the Free Speech Movement in 1964, Bridge University is a place where the brightest minds come together

Campus life

Industry expert speakers

From a group of academic pioneers in 1901 to the Free Speech Movement in 1964, Bridge University is a place where the brightest minds come together

a

Experience our university

From a group of academic pioneers in 1901 to the Free Speech Movement in 1964, Bridge University is a place where the brightest minds come together

Check out our premises